Horário da CEASA - Domingo/Segunda: início à meia-noite do domingo às 18h da segunda-feira | Terça à Sexta: das 03h às 18h | Sábados: das 03h às 12h   Feira de Orgânicos - Toda Quarta, das 05h às 10h   Feira de Flores - Terças/Quintas/Sábados das 05h às 07h
CEASA-PE > Notícias
 
08.03.2017
Maria do Mamão uma história dentro do Ceasa
 

Hoje, 8 de março, é comemorado do Dia da Mulher, e o Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa/PE) contem várias histórias de mulheres guerreiras que venceram a vida dentro do entreposto. Uma delas é a de Maria Úrsula Santa da Conceição, mais conhecida como “Maria do Mamão”, de 46 anos, que há 13 comercializa dentro do Centro e é referência no comércio de frutas.


Oriunda de Mirandiba, distrito do município de Flores, no sertão do Estado, Maria é filha de agricultores e primogênita de nove filhos do casal, e desde pequena trabalhava na roça junto com seus pais. Aos nove anos a família se mudou para Itacuruba, para trabalhar em uma plantação como “meiera”, que basicamente, era plantar na terra de outras pessoas para dividir os lucros da colheita. Quando chegou aos 16 anos, Maria se casou e foi morar na cidade de Rodelas, a beira do Rio São Francisco, no Estado da Bahia, onde em uma área de três hectares, começou a cultivar vários produtos como mamão, melão, melancia e hortaliças.  Todos os produtos eram vendidos por atravessadores, onde não garantia o sustendo da casa.


“Durante esse tempo tive que trabalhar na roça de dia e vender tapioca e picolés a noite para poder ajudar no sustento da casa, já que a roça não conseguia suprir nossas necessidades”, afirma, Maria.


Durante esse tempo, onde também era secretária da Cooperativa dos Agricultores do Semiárido do rio São Francisco (Coopevida), Maria juntamente com 48 agricultores familiares recebeu a proposta de comercializar em um galpão projetado especialmente para a categoria dentro do Ceasa.


Maria comenta sobre as lutas que venceu para conseguir um espaço dentro do Ceasa. “Durante oito meses meu marido achou que o negócio não ia para frente, pois as três toneladas que vendíamos não dava para pagar o caminhão que era fretado para trazer a mercadoria, nos não tínhamos dinheiro nem para bancar os funcionários que trabalhavam na roça, então tive que vir sozinha todos os dias para Recife, porque acreditava que o esforço ia valer a pena”.


Passando por várias dificuldades como; dormir em cima de caminhões, caixas e nas estradas e ainda dar conta de educar os quatro filhos, onde o mais novo com apenas seis anos já acompanhava a mãe nas madrugadas do Ceasa. Maria provou que o trabalho duro e a dedicação levam ao sucesso, hoje, já possui seu próprio caminhão, cinco funcionários, e planta numa área de 25 hectares, que gera cerca de 30 toneladas de produtos que são comercializados todos os dias dentro do entreposto.

 Com essa experiência, Maria do Mamão passa um recado especial para todas as mulheres. 


“Toda a mulher que quer vencer na vida, primeiramente tem que ter fé que tudo vai dar certo, para não desistir no meio do caminho, pois aquele que tem esperança pode chegar a qualquer lugar”. 

 
Fonte: ASCOM
 
    • Parcerias :
    • Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco - CEASA/PE - O.S.
      BR 101 Sul, Km 70, Nº 550 - Curado, Recife/PE: 50790-640
      Fone: (81)3035-8000 - Fax:(81)3035-8010 - CNPJ: 06.035.073/0001-03 - Insc Est: 03.08753-07

Topo